Pular para o conteúdo principal

Escritora de Novo Hamburgo lança livro romanceado sobre imigração alemã

Liti Belinha Rheinheimer lançará nesta quinta-feira, 01 de outubro, o livro “Casa de Órfãos”, segundo volume da trilogia “O Campanário do Tempo”.

Uma sessão de autógrafos, marcada para as 18h, no Centro de Eventos do Hotel Swan Tower Hotel Novo Hamburgo, RS, marcará a apresentação do novo livro.






Casa de Órfãos, um romance histórico

Neste volume ela aborda, sempre de forma romanceada, o que prende o leitor, a miscigenação das raças no Rio Grande do Sul, a partir da instalação dos alemães na região do Vale do Rio dos Sinos.

Neste volume, a autora fala dos filhos daqueles que vieram da distante Europa. Criados na selva, entre irmãos de várias raças e sangues, já nem mais conhecem a Europa, nem o mar; apenas sabem de suas origens pelos relatos dos pais. A vida na colônia alemã é dura, e o encontro esporádico com pessoas de outros lugares faz com que os grupos sejam muito restritos. Então inicia-se o processo de miscigenação com outras raças.

O lançamento acontece três anos após a apresentação do primeiro volume da série, “Entre a Selva e o Sonho”, que conta de forma romanceada a saga dos imigrantes alemães na região do Vale do Sinos.
       
O primeiro volume da trilogia de Liti Belinha relata a saga de famílias alemãs que foram para o fundo da selva e lá tiveram que sobreviver, sem auxílio de médicos – na época, havia muitas doenças. Eles tiveram que enfrentar ainda o clima instável, animais selvagens, bugres, a falta de estradas, quase sem auxílio de ferramentas. Era uma vida dura, sem ferramentas para enfrentar as dificuldades naturais impostas pela rusticidade do ambiente. Os alemães chegaram ao país apenas com seus sonhos e com a vontade de viver e progredir.

A Trilogia

Lançado em agosto de 2006, com primeiro volume, “Entre a Selva e o Sonho”, a trilogia “O Campanário do Tempo” terá um total de três volumes que narram, em forma de romance histórico, a trajetória da imigração alemã no Rio Grande do Sul. A chegada dos imigrantes em uma terra selvagem, seus sonhos de vida nova, as duras dificuldades enfrentadas e a posterior miscigenação de raças são contadas por Liti Belinha, uma professora aposentada que sempre acalentou o sonho de publicar seus escritos.


A narração que mistura ficção e fatos históricos, pesquisados em relatos de jornais de época e em entrevistas com descendentes dos primeiros imigrantes, cria um ambiente de reconstrução dos primeiros dias dos colonos alemães que aqui chegaram.


Liti Belinha centra sua narrativa nos dramas pessoais de imigrantes que deixam a sua terra natal em busca de uma vida melhor, cheios de sonhos em direção a um país sobre totalmente desconhecido. Quando aqui chegam, os imigrantes se deparam com a dura realidade, em que falta tudo, além de passarem a viver em lugar de difícil acesso. Era preciso reconstruir a vida, e construir toda uma nova história.


Da vivência na nova pátria surge a convivência com novas raças e a miscigenação que ocorreu na região de colonização alemã. Como os primeiros imigrantes enfrentaram as dificuldades, como se relacionavam com as pessoas da terra, e como foram formando novos núcleos familiares é o centro deste primeiro volume.


A trilogia “O campanário do tempo” é a realização do sonho da professora de Literatura, descendente de alemães, que sempre teve interesse na história dos imigrantes alemães que vieram para o Brasil.


O terceiro e último volume, “O fim da eternidade”, está pronto. A expectativa da autora é conseguir apoio para publicar o livro em 2010.


A professora Liti Belinha Rheinheimer é conhecida de três gerações de estudantes de escolas da rede estadual de ensino e da Instituição Evangélica de Novo Hamburgo. Hoje aposentada, ela trabalhou durante mais de 30 anos como professora da rede estadual de ensino e da Instituição Evangélica, em Novo Hamburgo, RS.

Fonte: Raquel Guimarães

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casa em estilo enxaimel, tipicas construções alemãs

Estilo Enxaimel
“O Enxaimel, ou Fachwerk (originário de “Fach” assim denominavam o espaço preenchido com material entrelaçado de uma parede feita de caibros), é uma técnica de construção que consiste em paredes montadas com hastes de madeira encaixadas entre si em posições horizontais, verticais ou inclinadas, cujos espaços são preenchidos geralmente por pedras ou tijolos. 
Os tirantes de madeira dão estilo e beleza às construções do gênero, produzindo um caráter estético privilegiado. Outras características são a robustez e a grande inclinação dos telhados. Na adaptação do enxaimel às características climáticas da região, foi necessária a implantação, por conta da elevada umidade local, de uma estrutura feita de pedra que sustenta as construções evitando que a madeira se molhe.
Casa em estilo enxaimel
As casas no chamado estilo enxaimel são uma das principais atrações turísticas em qualquer região de colonização alemã. Quando os primeiros alemães chegaram ao Brasil, a arqu…

Canção de Ninar em alemão

Esta linda canção de ninar, traz-me lembranças, na minha infância eu escutava ela.. é tão melodiosa e tranquila, parece uma linda prece. Trouxe aqui a letra e música (com tradução) em um vídeo emocionante de Vicky Leandros.

Guten Abend, Gute NachtCanção infantil Guten Abend, gut' Nacht!
Mit Rosen bedacht,
mit Näglein besteckt,
schlupf unter die Deck'!
Morgen früh, wenn Gott will,
wirst du wieder geweckt,
morgen früh, so Gott will,
wirst du wieder geweckt.
Guten Abend, gut'Nacht!
Von Englein bewacht,
die zeigen im Traum
dir Christkindleins Baum,
Schlaf nun selig und süß,
schau im Traum's Paradies,
schlaf nun selig und süß,
schau im Traum's Paradies.

Tradução:

Boa noite, boa noite!
preocupado com as rosas,
corados com cravos,
deslizar sob o cobertor!
Amanhã de manhã, se Deus quiser,
você vai acordar mais uma vez,
amanhã, se Deus quiser,
você vai acordar mais uma vez.
Boa noite, boa noite!
guardada por anjos,
o show em um sonho
seu filho Jesus
Durma agora de…

Partitura rara de Bach alcança alto valor

Partitura foi provavelmente escrita por Johann Sebastian Bach entre 1740 e 1745 e altamente valorizada pelo compositor. Muitas de suas peças continuam perdidas.

Uma rara partitura escrita à mão pelo compositor alemão Johann Sebastian Bach (1685-1750) foi arrematada em 13/07/2016 por 3,3 milhões de dólares, após ser leiloada pela tradicional casa londrina Christie's.
Provavelmente escrito entre 1740 e 1745, o Prelúdio, Fuga e Allegro em Mi bemol Maior (BWV 998) é uma das peças favoritas para cravos e alaúdes. Assim como muitas obras de Bach, ela pode ser tocada em diferentes instrumentos, o que é expressamente indicado numa anotação do compositor: "Prelude pour la Luth ò Cembal" (prelúdio para alaúde ou teclado).
Antes do leilão, a partitura, que não mudava de dono ou era vista desde que foi tornada pública em 1969, foi exibida em Hamburgo, Munique, Düsseldorf e Stuttgart, seguindo então para exposições em Nova York e no Japão.
Abaixo o video da obra:



 Fonte: DW