Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2009

Abraço sela a paz entre descendentes

Reportagem interessante que foi publicada no site da zerohora.clicrbs.com.br no dia 24.05.2009 a respeito do Conflito Mucker: Abraço sela a paz entre descendentes dos Mucker e anti-Mucker em Sapiranga Evento realizado por pastores evangélicos ocorreu no Morro Ferrabraz

Uma iniciativa dos pastores evangélicos do Vale do Sinos reuniu neste domingo, no pé do Morro Ferrabraz, em Sapiranga, descendentes das famílias envolvidas no episódio do Massacre dos Mucker, de 1874. Mais do que um ato de reconciliação, da sugestão de um abraço para selar a paz, o encontro registrou um pedido de perdão entre as famílias.

Estavam presentes na cerimônia, Alfredo Gross, um senhor de 85 anos, que perdeu quase toda a família no massacre. Da mesma forma, Eneida Muxfeldt Barboza, cujo pai — Hugo Maurer — trocou de sobrenome para se desvencilhar do preconceito que se tinha com os descendentes de João e Jacobina Maurer.

Por décadas hostilizada, marcada pelo estigma do preconceito, a história dos Mucker e de sua …

Morro Ferrabraz e os Muckers

Localizado ao norte de Sapiranga, é formado por rochas de origem vulcânica e sedimentar. O terreno constitui-se de uma grande elevação, onde predomina a erosão. Sua altitude varia de 581 metros a 634 metros acima do nível do mar, sendo que no centro da cidade a altitude não passa de 50 metros.

Com a necessidade de preservação do Morro Ferrabraz, a lei municipal número 1400/87 colocou-o como patrimônio natural, área especial de interesse histórico e turístico.

Hoje em dia, o Morro é um centro turístico com prática de Vôo Livre. Asas-deltas e paragliders decolam das rampas em busca de emoção. Além disso, o local é propício para a prática de mountain bike. Também na encosta do Ferrabraz foi demarcado o sítio histórico dos Mucker.

Imigração alemã

Antes da emancipação, Sapiranga era considerada o quinto distrito de São Leopoldo. Existia a denominação tradicional do mundo luso, o Padre Eterno. Na época, era comum dar nomes a lugares. Os primeiros imigrantes alemães desembarcaram no Porto das Te…

Necessidades profundas forcaram a imigração alemã

Necessidades profundas fizeram as pessoas deixarem a sua terra no século 19A imigração alemã no Brasil está vivendo momentos históricos. Pela primeira vez em 185 anos de história da imigração no Brasil um Parlamento estadual da Alemanha se ocupa do tema, em sessão solene. Jornal alemão retrata fato histórico em página inteira.


Jacob Voltz Fº (1859) filho de Jacob Voltz e Wilhemine Weber, casou com Catarina Schenkel (1860) filha de Johann Schenkel (1805) e Catharina Kemp (1815), nascidos em Hinzweiler, Rheinland-Pfalz, imigraram para o Brasil em 1861. Eis as raízes da familia Voltz em relação ao estado da Renânia-Palatinado (Rheinland-Pfalz)


O jornal oficial Staatszeitung Rheinland-Pfalz (Jornal Estatal da Renânia-Palatinado) de 31 de agosto de 2009 fez um relato pormenorizado de toda a sessão, de várias horas, que contou com a participação de historiadores e outros especialistas - entre eles, o diretor do Instituto Martius-Staden, de São Paulo, o maior centro de documentação da imigraç…