Coelho de Páscoa, uma invenção protestante

Para quem não sabe (e muitos não sabem) que uma das histórias mais curiosas da Páscoa foi criada pelos protestantes (luteranos). 
 
Esta curiosidade faz da histórias alemãs da Páscoa, já falei nelas no artigo Tradição alemã e ritos germanicos na páscoa

Um dos símbolos mais conhecidos desta época do ano, o coelho foi uma invenção protestante. "Crianças católicas sabiam que na Páscoa poderiam voltar a comer ovos, que durante a Quaresma eram proibidos. 

Mas como explicar às crianças protestantes por que, de repente, havia tantos ovos na Páscoa?", explica pesquisador de costumes Alois Döring, de Bonn.

Foi por isso que os protestantes criaram as histórias do coelho que distribuía, de casa em casa, os ovos acumulados durante o período. Além disso, o coelho era um símbolo da fertilidade – o que aliás não explicava como o animal, na condição de mamífero, tinha tantos ovos.

Os protestantes não se preocuparam muito com a Biologia, mas, sim, com os costumes católicos como o de fazer os fiéis rirem durante as missas de Páscoa. Enquanto protestantes celebravam a ressurreição de Cristo no domingo de Páscoa com muita seriedade e silêncio, em muitas igrejas católicas procurava-se comemorá-la de forma festiva.

Durante o período barroco, era comum até que padres católicos contassem anedotas aos fiéis. E o púlpito, muitas vezes, era transformado em ateliê. "De muitos sermões, pode-se até tirar belas passagens sobre a pintura e a decoração de ovos de Páscoa, que nos séculos 17 e 18 eram comuns. Ou foram se tornando comuns", conta Döring. 

Fonte: DW

Nenhum comentário

Obrigado pelo seu comentario!!! Volte Sempre!!!

Tecnologia do Blogger.