22 de abr de 2012

Nesta data, em 1724, nasceu  filósofo alemão Immanuel Kant. Ele questionou o que conhecemos através dos sentidos, colocou a razão no centro de sua filosofia crítica e apontou os limites do conhecimento. 

Seu trabalho concentrou-se na resposta a três questões: O que eu sei? O que devo fazer? O que devo esperar? Entretanto, as respostas para as duas últimas dependem da resposta à primeira: nosso dever e nosso destino podem ser determinados somente depois de um profundo estudo do conhecimento humano.

Kant morreu em Königsberg, aos 79 anos de idade, a 12 de fevereiro de 1804. Entre suas principais obras estão Crítica da Razão Pura, Fundamentação da Metafísica dos Costumes, Crítica da Razão Prática e Crítica da Faculdade de Julgar. A primeira delas criou as bases para a "teoria do conhecimento" como disciplina filosófica.

Immanuel Kant é considerado o grande filósofo do Iluminismo. Ele próprio assim respondeu à questão "o que é o Iluminismo?":

"O Iluminismo é a saída do ser humano do estado de não emancipação em que ele próprio se colocou. Não emancipação é a incapacidade de fazer uso de sua razão sem recorrer a outros. Tem-se culpa própria na não emancipação quando ela não advém de falta da razão, mas da falta de decisão e coragem de usar a razão sem as instruções de outrem. Sapere aude!" Tenha a coragem de fazer uso da sua razão, é, portanto, o lema do Iluminismo.

Fonte: DW

8 de abr de 2012

Os alemães que cultivam a tradição colorem ovos cozidos, assam bolos especiais na Páscoa e fazem fogueiras em algumas regiões. A festa cristã se sobrepôs à que os germanos dedicavam à deusa da primavera. 

Na Alemanha, a tradição cristã da Páscoa como a festa da ressurreição de Cristo, em que a morte não é vista como o fim e sim como o recomeço de uma nova vida, está ligada a elementos da mitologia germânica. Segundo Jacob Grimm, um dos famosos irmãos Grimm, o próprio termo alemão, Ostern, deriva de Ostara, a deusa germânica da primavera. 

Esta procissão a cavalo (foto ao lado) é tradição em Crostwitz, no leste da Alemanha, sendo cultivada há 450 anos pela minoria sórbia. Objetivo da cavalgada é proclamar a ressurreição de Cristo 


"A primeira das grandes festas germânicas da primavera, representando a vitória do sol aquecedor sobre as trevas e o frio do inverno, é Ostern. Segundo Jacob Grimm, um dos famosos irmãos Grimm, o próprio termo alemão, Ostern, deriva de Ostara, a deusa germânica da primavera. Ela somente foi equiparada à festa de ressurreição de Cristo pela Igreja na Idade Média", diz Grimm em seu livro sobre a mitologia germânica.



Fonte: DW

6 de abr de 2012

Na Alemanha, durante a Quaresma, mesmo entre os menos religiosos não é raro encontrar quem siga algum tipo de jejum alimentar ou se abstenha, por exemplo, do uso da internet ou do automóvel. 

Para muitas pessoas, Quaresma é tempo de reflexão
Segundo uma pesquisa realizada pela Apotheken Umschau, revista editada por uma associação de farmácias alemãs, 11,3% dos entrevistados se submetem a algum tipo de privação voluntária durante os dias que se seguem à Quarta-Feira de Cinzas.

A pesquisa revela ainda que a prática de jejum ou de alguma mudança no cotidiano durante a Quaresma é mais comum entre as mulheres do que entre os homens alemães. 

Mais de 13% das mulheres entrevistadas afirmaram praticar algum tipo de privação durante esses dias. Já entre o público masculino, esse número cai para 9,1%. Há ainda grandes diferenças regionais: 13,1% dos habitantes do Oeste da Alemanha afirmam respeitar a Quaresma, percentual quase três vezes maior do que o encontrado entre os moradores do Leste do país.

Fonte: DW

Artigos Populares

Arquivo do blog

Lista de Blogs