Cultura

História

Por que o impasse alemão não é uma crise

Fracasso de Merkel e grandes partidos em constituir coalizão pode parecer uma crise de Estado. Mas o governo interino é perfeitamente funcional. E a Alemanha não é um caso isolado.

Para muitos, Wolfgang Schäuble é "o" veterano da política alemã. O presidente da bancada parlamentar da conservadora União Democrata Cristã (CDU) já viu muita coisa e travou numerosas batalhas políticas: sua palavra tem peso.


Na terça-feira (21/11), após o fracasso das negociações da assim chamada "coalizão Jamaica", ele descreveu deste modo as circunstâncias:

"Caras e caros colegas, temos uma situação inusitada, como o presidente [Frank-Walter Steinmeier] também frisou. É um teste de resistência, mas não é uma crise estatal."

Schäuble tem razão: no atual estado de coisas, Angela Merkel e sua CDU não conseguiram formar um novo governo com a irmã bávara União Social Cristã (CSU), o Partido Liberal Democrático (FDP) e o Partido Verde. No entanto, Merkel continua no mesmo posto que já ocupa há 12 anos: a Chancelaria Federal.

Desde que o novo parlamento foi eleito, o governo federal funciona apenas interinamente. Mas a Lei Fundamental alemã reza: a rigor ele tem exatamente os mesmos direitos e deveres que um governo eleito. E não há prazo para um governo: ele permanece em vigor até ser eleito um novo.

Fonte: DW

Tesouros da Ilha dos Museus em Berlim

Numa ilha fluvial no centro da capital alemã, encontra-se um Patrimônio da Humanidade: a Ilha dos Museus. Seus cinco prédios abrigam uma das mais importantes coleções de arte do mundo. Conheça algumas peças de destaque.

Busto de Nefertiti
A Ilha dos Museus no bairro berlinense de Mitte é um dos complexos de museus mais importantes do mundo. Um deles é o Novo Museu (Neues Museum). Ali se encontra uma das peças mais significativas da história mundial da arte: o busto da rainha egípcia Nefertiti. Ele foi confeccionado em pedra calcária e gesso em cerca de 1340 a.C., na chamada Era de Amarna durante o Novo Império, na 18ª Dinastia.

Estátua de culto do faraó Amenemés 3°No Novo Museu se encontram hoje as coleções do Museu Egípcio, o qual antes da queda do Muro de Berlim se localizava no bairro de Charlottenburg. Além da Nefertiti, chama atenção esta estátua de culto do faraó Amenemés 3°, executada em granito no Médio Império, durante a 12ª Dinastia, em cerca de 1840-1800 a.C., em Mênfis.

Altar de Pérgamo no Pergamonmuseum, BerlimO Altar de Pérgamo é outra grande atração da capital alemã. Construído na Ásia Menor (atual Turquia) no século 2° a.C., ele foi desmontado por arqueólogos alemães e levado para Berlim no final do século 19. O altar faz parte da Coleção de Antiguidades, abrigada no Museu de Pérgamo (Pergamonmuseum) na Ilha dos Museus.

Fonte: DW



Como um monge tão jovem provocou uma revolução religiosa mundial

Figura de Playmobil de LuteroHá 500 anos, Martinho Lutero deflagrou uma verdadeira revolução religiosa ao criticar publicamente a Igreja Católica em Wittenberg, na Alemanha. Pouco se sabe sobre ele e sua vida, e geralmente se tratam de meias-verdades e lendas.

"Tão logo uma moeda na caixa cai, a alma do purgatório sai." 

Este ditado é atribuído ao monge dominicano Johan Tetzel, que era conhecido por vender indulgências em toda a Alemanha. O trabalho de Tetzel era irrelevante para as preocupações teológicas de Martinho Lutero, mas o reformador estava irritado com a venda de indulgências, o pagamento de dinheiro à Igreja em troca da remissão de pecados.

Ele nunca teve a intenção de questionar a Igreja ou o papa, mas, em 31 de outubro de 1517, Lutero escreveu ao arcebispo Albrecht de Mainz pedindo a correção e disputa acadêmica, ou seja, um debate sobre o assunto.

Lutero preparou, então, uma série de argumentos e críticas para serem usadas no debate. De acordo com ele mesmo, 95 dessas teses foram pregadas pessoalmente por ele, com um martelo, na porta da igreja de Wittenberg. Isso, no entanto, nunca foi provado.

Por outro lado, essas teses causaram um efeito fenomenal, que rapidamente se espalhou por todo o país. Lutero provavelmente se tornou famoso porque as teses que criticavam a Igreja foram impressas em um folheto que conseguiu grande circulação.

Fonte: DW

Datas Especiais

Datas Especiais
Tecnologia do Blogger.