Header Ads

Genealogia

27 de nov de 2016

Os diferentes tipos de cerveja alemã

A cerveja é um dos maiores orgulhos dos alemães. Para garantir a qualidade, existe até uma lei da pureza. A Reinheitsgebot está em vigor há 500 anos. De aspecto turvo e com aromas que vão de cravo a banana, as Weizenbiere estão entre as mais apreciadas pelo público cervejeiro em todo o mundo. Descubra a sua preferida entre as produzidas no país da Oktoberfest.

Elas são servidas à mesa no maior copo do bar – em formato de tulipa, de corpo longo e sinuoso e com o diâmetro ampliado no topo. 

O líquido tem um tom amarelo opaco e preenche o copo em sua totalidade, sendo coroado por uma espessa espuma com aromas que vão do cravo à banana. 

A cerveja de trigo (em alemão Weizenbier ou Weissbier) tem alta fermentação e, por isso, deve ser derramada vagarosamente no copo, de modo a deixar o líquido homogêneo. 

Para que a espuma fique perfeitamente uniforme no topo, é necessário chacoalhar a levedura que fica no fundo da garrafa.

Muito fermentadas, as cervejas de trigo não pertencem à Escola Alemã: as que se enquadram nessa categoria são todas do tipo Lager (no Brasil, conhecidas como Pilsen), mais leves e de baixa fermentação. 

Muito populares no sul da Alemanha, as Weizenbiere pertencem ao tipo Ale, e são consumidas até no café da manhã.

Peculiaridades

Para ser considerada uma verdadeira Weizenbier, as cervejas precisam ter, além do malte de cevada, pelo menos 50% de malte de trigo – algumas delas, no entanto, chegam a ter mais de 70% de trigo na composição. A temperatura ideal para uma Weizenbier tradicional varia entre 4°C e 6°C.

Dentro da categoria de cervejas de trigo, há as seguintes variações:
  • Weizenbier: a tradicional, com baixo amargor, por vezes imperceptível. Dentro dessa categoria, existem as cervejas não filtradas (Hefeweizen/Naturtrüb), e as filtradas (Kristallweizen), mais leves, menos turvas e de cor mais clara que as primeiras. O teor alcoólico varia entre 4% e 6%.
  • Dunkelweizen: é a Weizenbier escura, amarronzada e com notas de caramelo, castanhas e chocolate. Há nesse tipo de cerveja um equilíbrio entre malte e lúpulo – a flor que confere o sabor amargo e doce à cerveja. O teor alcoólico aqui varia entre 5% e 7%. Elas são diferentes das Schwarzenbiere (cervejas pretas), as mais consumidas até a metade do século passado. Sem trigo na composição, as Schwarzenbiere são afú maltadas, e o sabor pode lembrar café, castanha torrada e chocolate.
  • Weizenbock ou Weizenstarkbier: cerveja do tipo bock feita com trigo – entre as três, é a mais forte e de maior teor alcoólico, que varia entre 6% e 12%. A temperatura ideal, assim como para as Dunkelweizen, está entre 8°C e 12°C.Além das variações principais, há outras, como a Witbier (bastante comum na Bélgica, feita com diferentes lúpulos frutados) e a Rauchweinzen (Weizenbier de leve acidez, feita com malte defumado).
Fonte: DW

6 de nov de 2016

Conheça expressões divertidas do idioma alemão

Quando os imigrantes alemães vieram para o sul do Brasil, eles trouxeram muito mais que malas e pertences, sua cultura, sua gastronomia e suas expressões idiomáticas que são bem divertidas.

expressões divertidas em alemão
Selecionei esta, bem atual:

Bauernopfer

Quem joga xadrez sabe que os peões são importantes na estratégia do jogo, mas também são os primeiros a serem sacrificados para salvar uma peça de valor maior. Bauernopfer (Opfer = vítima; Bauer = agricultor) define quem é sacrificado para que outros não sofram danos maiores. Seria o equivalente à expressão popular brasileira "Boi de piranha".

14 de out de 2016

Primeira Biblia


Esta é a primeira bíblia escrita por Martin Luther (foto acima), fundador da Igreja Evangélica Luterana. Está exposta em uma igreja Luterana em Frankfurt. Acredito ser uma cópia pois penso que não arriscariam perdê-la.

3 de out de 2016

Dia da Unidade Alemã

Reunificação
3 de outubro é o Dia da Unidade Alemã e é dia de todo alemão comemorar. Há 26 anos, a Alemanha se reunificava, um ano após a queda do muro de Berlim, dando um fim à divisão do país ocorrida depois da Segunda Guerra Mundial. Por isso, hoje é feriado nacional na Alemanha.


Dresden, Capital da Saxônia é apreensiva anfitriã da cerimônia pela reunificação da Alemanha, centenas de milhares são esperados. Mas atos xenófobos mancham sua imagem, e o medo de atentados norteia as medidas das autoridades.

Apesar do devastador bombardeio no fim da Segunda Guerra Mundial, a cidade de Dresden, no Leste da Alemanha, tem muita beleza arquitetônica a oferecer. Dois de seus mais imponentes edifícios estão em foco nesta segunda-feira (03/10), quando o país comemora o 26º aniversário de sua reunificação pacífica.

Na igreja Frauenkirche – símbolo da cidade, reconstruído com baita engajamento por parte dos cidadãos – é celebrado um culto ecumênico. Na Semperoper, uma das mais famosas casas de ópera do mundo, transcorre a cerimônia festiva central. Os convidados de mais alto escalão serão o presidente Joachim Gauck, a chanceler federal Angela Merkel e o presidente do parlamento federal, Norbert Lammert.

Seguindo a tradição, todos os 16 estados federados se apresentam no Dia da Unidade Alemã. Para os visitantes, não faltam ofertas culturais e culinárias, graças a um generoso programa paralelo e à robusta cozinha saxã.

Fonte: DW

14 de set de 2016

Um passeio pela história e gastronomia da Floresta Negra

Região no sudoeste da Alemanha é famosa por seus relógios cuco e o bolo de cereja que leva seu nome. Em meio a construções típicas e fornos a lenha, museu ao ar livre mostra como se vivia ali antigamente.

Localizada no sudoeste da Alemanha, a região da Floresta Negra é o lar de uma rica e diversificada tradição cultural – afinal, ela tem cerca de 150 quilômetros de extensão de norte a sul. De leste a oeste, são 50 quilômetros na parte sul e aproximadamente 30 quilômetros na parte norte.

Situada ao longo das fronteiras com a Suíça, ao sul, e com a França, a oeste, a Floresta Negra tem sua própria identidade cultural. Esta foi influenciada tanto pelos hábitos e costumes dos países vizinhos quanto pelas condições de vida na própria região.

Algumas das coisas tidas no exterior como tipicamente alemãs são oriundas da Floresta Negra, como o chapéu Bollenhut, os relógios cuco.

Também é de lá o famoso bolo Floresta Negra. No entanto, é preciso mencionar que o quitute teria sido servido pela primeira vez em 1915 na antiga cidade de Bad Godesberg, atualmente um subúrbio da ex-capital federal Bonn. Um século depois, especialidade alemã que leva cerejas, chantilly e chocolate é conhecida mundo afora. Chantilly, chocolate, cerejas e uma generosa dose de kirsch – destilado de cereja.

Seja em cafés ou restaurantes, o bolo Floresta Negra é um dos doces mais pedidos na Alemanha. Há várias versões sobre o surgimento do bolo Floresta Negra. De acordo com a variante padrão, o doce foi inventado pelo confeiteiro Josef Keller (1887-1981), nascido em Riedlingen, no sul da Alemanha. E o bolo teria nascido bem longe da Floresta Negra, região no estado de Baden-Württemberg.

Fonte: DW

11 de set de 2016

Martinho Lutero - 500 anos da Reforma Protestante

A Reforma Protestante está entre os acontecimentos incisivos da História europeia. Sobre as suas consequências e sobre o seu iniciador será discutido no jubileu da Reforma Protestante em 2017.


Há 500 anos, partiam principalmente da região de língua alemã transformações, que se inseriram profundamente na História mundial. Desde então, existe na cristandade uma divisão entre as confissões protestantes e a Igreja Católica. 

Desde então desenvolveu-se a liberdade de consciência do indivíduo, a língua alemã como a conhecemos agora e o conceito atual de profissão. O que aconteceu na época denomina-se hoje de Reforma Protestante. 

reforma protestante
© SuperStock/Getty Images - Martin Luther
Ela teve início como disputa teológica, açulada decididamente pelo jovem monge Martinho Lutero (1483–1546), que ensinava na província, na então recém fundada universidade da cidadezinha de Wittenberg. 

Em outubro de 1517, ele enviou 95 teses sobre questões teológicas, que ele – como era usual na época – deseja debater publicamente. Que Lutero tenha afixado as teses também na porta da igreja Schlosskirche em Wittenberg é, contudo, antes uma lenda. 

Isto gerou uma disputa que, ao contrário da intenção de Lutero, levou ao cisma da Igreja e, após a sua morte, às chamadas guerras confessionais entre monarcas protestantes e católicos, resultando numa nova configuração do mapa europeu. 

Lutero desenvolveu uma teologia própria, posteriormente denominada teologia evangélica, que se voltava contra o papado e concentrava-se na fé de cada indivíduo. Ele abandonou sua ordem agostiniana, casou-se, traduziu a Bíblia para o alemão, redigiu um grande número de textos muito lidos – e criou assim o que são agora as igrejas evangélicas. 

Hoje, cerca de 37 % dos 2,2 bilhões de cristãos do mundo fazem parte de uma comunidade protestante. Na Alemanha, 29 % da população são protestantes e 30 % são católicos – porém, 34 % não possuem confissão religiosa.

As 95 teses de Lutero, formuladas em latim, fazem parte da memória cultural 
como as teses afixadas em Wittenberg. 

Em 2017, 500 anos depois desse acontecimento de amplas consequências, o jubileu da Reforma Protestante é comemorado em todo o mundo e de maneira especial na Alemanha. 

Organizado pela igreja e o Estado, haverá grandes eventos, cerimônias memoriais, exposições e conferências. Além disto, o dia 31 de outubro de 2017 será excepcionalmente feriado em todo o país. Com isto, o jubileu da Reforma Protestante será uma das mais amplas festas rememorativas.

Postagem em destaque

Imigracao, historia e outras conversas

Comecei a fazer este blog como extensão da minha pesquisa genealógica sobre a familia Voltz, mas descobri que precisaria mais histórias sobr...

Cultura

Cultura
Tecnologia do Blogger.