Era uma vez, festivais de narrativas e de contos de fadas na Alemanha

No ano em que os “Contos infantis e domésticos” dos Irmãos Grimm, conhecidos em português como “Contos de Grimm”, comemoram seu segundo centenário, os festivais dedicados a narrativas e contos de fadas alcançam uma imensa popularidade. Mas o que é exatamente um festival de narrativas? E qual é a função dos contos de fadas nos dias de hoje?

Autores famosos, entrevistas, sessões de autógrafos: há toda uma organização profissional para eventos literários na Alemanha. Enquanto a encenação da literatura no palco já se tornou praxe em festivais realizados em Hamburgo, Berlim e Munique, a dos festivais de narrativas e de contos de fadas tem uma outra tradição. 

Aqui, autores famosos não têm lugar, pois quem está no foco das atenções é a história – e a maneira como é contada.

Era uma vez... em 1997

No verão de 1997, Regina Sommer fundou em Aachen o Zwischen-Zeiten (Entre tempos), um dos primeiros festivais de narrativas de grande porte da Alemanha. Sendo ela própria narradora de contos de fadas, sagas e histórias, trouxe para a Alemanha a tradição que conheceu no mundo anglo-saxão. 

Desde então, o enfoque internacional é um dos elementos básicos deste festival, que é realizado em duas línguas. Em seus diversos eventos, a narrativa não tem apenas a função de entreter as pessoas que formam um público bastante heterogêneo, mas também de estimular o intercâmbio entre elas.

O festival Erzähl mir was (Conta alguma coisa para mim), também fundado em 1997, em Remscheid, é a segunda grande sede de festivais narrativos na Alemanha. Aqui, o foco está na arte de narrar e as histórias incluem desde mitos indígenas sobre a Criação com 6.000 anos de idade até mitos de heróis africanos, passando pelo Ciclo Arturiano e pela tradição mítica da Índia.
  
Um palco para os contos de fadas

Na Alemanha, onde os Irmãos Grimm publicaram em 1812 a primera versão de sua coletânea de contos, é natural que os tradicionais contos domésticos ocupem um lugar de honra em diversos festivais. 

Especialmente no ano do segundo centenário desta publicação, os espectadores se reúnem em todo canto para ouvir histórias: em feiras, festas de cidades do interior e grandes festivais, como o Festival de Contos de Fadas de Wiesmoor, na Frísia Oriental, o Festival de Contos de Fadas de Colônia, que é intercultural, e o Festival “5 auf einen Streich” (5 de uma vez), evento comemorativo do bicentenário dos Irmãos Grimm em Hessen, sua terra natal, onde eles coletaram histórias para a coleção de contos mais famosa da Alemanha.

A preservação da tradição regional dos contos de fadas é apoiada por instituições como a Associação Europeia dos Contos de Fadas, em Rheine, e pelo Círculo de Contos de Fadas de Stuttgart. 

Estas associações não se limitam a promover eventos narrativos em escolas e ocasiões festivas, mas também se dedicam à reflexão sobre o significado dos contos de fadas nos dias de hoje em encontros, congressos e assembleias.


Nenhum comentário

Obrigado pelo seu comentario!!! Volte Sempre!!!

Tecnologia do Blogger.