Header Ads

O carvalho alemão, simbologia e história


Desde a antiguidade os germânicos mantiveram uma estreita relação com as árvores. Além de criarem um verdadeiro espaço social com sua sombra e sua beleza, elas proporcionavam frutos, virtudes terapêuticas, atração para os insetos e as aves, madeira para a construção de casas e lenha para o fogo nos invernos rigorosos. 

Mas não era apenas isso: em todas as interpretações, o simbolismo é impressionante. Na árvore estão a vida em movimento perpétuo, a regeneração constante (partes dela estão continuamente morrendo e renascendo) e a busca permanente de evolução (dada a sua ascensão vertical em direção ao alto). 

Além disso, a árvore estabelece uma comunicação completa entre os três níveis do universo: o mundo subterrâneo, alçançado por suas raízes que se infiltram nas profundezas em busca de água, o mundo da superfície, onde estão o seu tronco e os seus galhos, e o supramundo, alcançado pela copa e pelos ramos superiores. A importância como símbolo também está no fato de sintetizar em si a idéia completa do cosmo, uma vez que todos os elementos estão nela reunidos: a água que flui em seu interior, a terra que se integra em seu corpo pelas raízes, o ar que alimenta as folhas e o fogo obtido na fricção de sua madeira. 
 
         O carvalho (designação das espécies do gênero Quercus) é a árvore mais magnífica e mais rica em significados. Um símbolo da sabedoria e da força física e moral, com o seu tronco robusto e as suas folhagens espessas, o carvalho representa a árvore por excelência, o centro e o eixo do mundo. O carvalho alemão é o "Deutsche Eiche" ou "Stieleiche" (Quercus robur) que teve uma íntima relação com o povo germânico desde idades não registradas que se perdem no tempo. Nas antigas tradições alemãs, esta árvore era sagrada devido à sua longevidade: podendo viver mais de mil anos e produzindo uma madeira das mais fortes e resistentes do mundo, só podia ser merecidamente reconhecida. O carvalho, em todos os tempos e lugares, foi sinônimo de força: esta é a impressão clara que sua árvore na idade adulta transmite. 

         Desde muito cedo os germânicos perceberam que, com sua majestosidade (mais de quarenta metros de altura), o carvalho era a árvore que mais atraía os raios. Por este motivo aceitaram que era uma espécie de morada dos deuses na terra e nele estava a ligação entre a terra e os céus. Estando em contato com os céus, certamente representava os deuses e de alguma forma tinha alguma influência mágica no sentido de controlar o tempo, os trovões e as tempestades. 

         Em épocas mais recentes o Stieleiche figurou nas moedas da Alemanha e muitos imigrantes luteranos alemães nos séculos XVIII e XIX, quando embarcavam em direção às Américas, ganhavam mudas desta árvore para plantarem nas novas pátrias. Atualmente está no euro alemão juntamente com a águia imperial e o portão de Brandemburgo. 

         Adotado desde tempos imemoriais pelo povos germânicos para representar a sabedoria e a renovação perpétua, um templo que ligava céu e terra, deuses e homens, o carvalho permanece até hoje como um extraordinário símbolo e um produto dos mais preciosos para a fabricação de bens duráveis. 

Fonte: da.dewort

Nenhum comentário

Obrigado pelo seu comentario!!! Volte Sempre!!!

Tecnologia do Blogger.