Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2015

Erzgebirge, a terra do Natal

Artesanato de madeira
A região do Erzgebirge é famosa por suas decorações de Natal. Os objetos são geralmente feitos de madeira, à mão. Os motivos relacionados à mineração têm destaque, como, por exemplo, a famosa pirâmide natalina, inspirada numa espécie de moinho movido por cavalos e que era muito usado nas minas. Na plataforma giram figuras coloridas relacionadas ao desfile de mineiro, típico da região.

Fonte: DW

Natal e comercial polêmico na Alemanha

Solidão, filhos ingratos, período natalino. Com esses elementos, propaganda de cadeia de supermercados se torna viral. Comovente ou apelativa? Nas redes sociais, as opiniões se dividem. 

Já que todos opinam sobre o comercial, eu também foi opinar: nada mais triste para uma pessoa, do que passar sozinho neste natal, independente das razões, acho de bom tom, lembrar que uma data tão significativa não pode ser depressiva, as tintas fortes utilizadas, na minha opinião, fizeram para que muitas pessoas pensem e reflitam sobre suas atitudes. 
Mas cada tem suas opiniões e seus valores, então veja a matéria e o vídeo (abaixo) 
A maior cadeia de supermercados da Alemanha, Edeka, não é conhecida internacionalmente, o que não impede que no momento ela esteja no foco da atenção global. A causa é seu comercial natalino que logo viralizou na internet. 
Na tradição dos lacrimogêneos "spots" de publicidade de outras cadeias de supermercado, o do Edeka apela para os sentimentos – e apela fort…

É dezembro, mês de Natal

O mês de dezembro exerce uma mágica completa sobre meu ânimo, além de ser o mês que comemoro aniversário, temos o Natal, festa que a maioria dos descendentes germânicos comemoram com um festival de tradições que remontam a minha (e de muitos) infância. Canções, gastronomia, ornamentações, tudo é tão diferente e envolvente que não dá para ficar indiferente.

É apenas mais um mês ? Claro que não, é tudo diferente;;
E já falei muito das músicas que escuto neste período, uma delas está abaixo -
Weihnachtslieder deutsch - O Tannenbaum ( Pinheirinho de Natal)


 Ou então a minha preferida -  Stille Nacht ( Noite Feliz )

Oktoberfest, mês de festa e tradições alemãs

Oktoberfest

A principal festa de comemoração germânica já chegou e partiu em vários locais do planeta, é a Oktoberfest. Em Munique, capital do Estado da Bavária, região da Alemanha, que teve sua edição de 19/09 a 04/10. visitantes de todo o mundo chegam aos milhões. 
Visitantes de todo o mundo
Cerca de 7,1 milhões de pessoas foram à Oktoberfest de Munique em 1985, quando o evento completou seu 175º aniversário. Na verdade, porém, naquele ano foi realizada a 151º edição da festa, por conta das interrupções causadas por epidemias e guerras mundiais. Uma média de 6 milhões de visitantes é esperada a cada ano, perspectiva que também se mantém para 2015.
Tudo gira em torno da cerveja
No ano passado foram consumidos 6,5 milhões de litros de cerveja na Oktoberfest. Mesmo assim, 2014 foi considerado um ano "conservador". Em 2011, foi servido o recorde de 7,9 milhões de litros, quantidade que pode ter sido, na verdade, um pouco menor. É que a caneca de um litro usada na festa frequen…

A caravana da esperanca de refugiados encontra-se na Alemanha

Após abandonar o seu país, os refugiados de guerra tem esperanças em novas terras, porém nem sempre encontram o seu destino, o mar revolto, as condições em terra, a revolta das autoridades e da população que não os quer.
Mas a Alemanha, através da primeira-ministra Ângela Merkel, os quer e vai os acolher em sua totalidade. Milhares de refugiados chegam a Alemanha e Áustria
Após jornada exaustiva a partir da Hungria, migrantes foram recebidos com aplausos e mensagens de boas vindas na estação de Munique. Na Áustria, requerentes de asilo ganharam cobertores e comida.
Depois de uma exaustiva viagem, cerca de 6 mil refugiados foram recebidos com aplausos neste sábado (05/09) na estação de Munique, no sul da Alemanha, segundo autoridades da Baviera.
Moradores lotaram as plataformas para receber os requerentes de asilo, principalmente sírios, vindos da Hungria. A multidão aplaudia cada novo trem que chegava com centenas de migrantes.
Eles eram levados a tendas para registro e, posteriorment…

Os maiores festivais de música erudita da Alemanha

A música erudita em festivais, na terra dos ancestrais dos Voltz (e Volz), a nossa Alemanha,  a harmonia dos ritmos é o destaque
A Alemanha mantém cerca de 500 festivais de música erudita, com os mais diversos focos e dimensões. A DW preparou um perfil – incluindo um pouco de história e eventuais códigos de vestimenta – de sete dos eventos mais interessantes do país – e, de quebra, um na Áustria. 
Bayreuther Festspiele (25/07-28/08/2015)Assim desejou o compositor e homem de teatro Richard Wagner (1813-1883): longe do burburinho das metrópoles deveria se realizar um evento de várias semanas inteiramente dedicado à apresentação de suas óperas. O local escolhido foi a pacata cidadezinha de Bayreuth, na Baviera, sul da Alemanha. A primeira edição transcorreu em 1876, estabelecendo o formato-fórmula que permanece basicamente inalterado até hoje. Salzburger Festspiele (18/07-30/08/2015)Na rua entre a Escola de Equitação e o Grosses Festspielhaus, o teatro dos festivais, o público se reúne nas …

As Grandes Guerras e a Intolerância

O editor deste blog leu o livro U-93, do autor Marcelo Monteiro, editado pela BesouroBox que trata sobre a presença do país na Primeira Guerra  ocorrida duas décadas antes, da maior Guerra de todos os tempos (II Guerra Mundial)  permanece como um tema restrito a estudiosos e aficionados. Neste livro, o jornalista gaúcho Marcelo Monteiro, autor de “U-507  O submarino que afundou o Brasil na Segunda Guerra Mundial”, revela a escalada de acontecimentos que culminou com a declaração de beligerância do presidente Wenceslau Braz à Alemanha, em outubro de 1917. 
Em linguagem leve e atraente, a obra detalha desde o incidente envolvendo o mercante Rio Branco, no ano anterior, até o torpedeamento do Macau e a consequente guerra contra os germânicos. Narra ainda o esforço do país para contribuir com os aliados, com o envio de modestos navios de guerra, um pequeno grupo de aviadores e até um único tenente do Exército, que acabaria comandando um pelotão francês no front, em 1918.
O livro tem prefáci…

Nazismo foi derrotado há 70 anos

A Alemanha lembrou nesta sexta-feira os 70 anos do fim do nazismo, em 8 de maio de 1945, comemorando uma libertação tanto para o país quanto para toda a Europa, durante uma cerimônia no Reichstag, sede da câmara baixa do Parlamento.
O fim da Segunda Guerra Mundial foi "para todo o continente um dia de libertação", mas não "um dia em que os alemães conseguiram se libertar sozinhos", declarou o presidente do Bundestag, Norbert Lammert, que agradeceu aqueles que, pagando "o preço de perdas impensáveis, colocaram fim ao reino do terror nazista". "Hoje, lembramos as milhares de vítimas de um trabalho de destruição sem precedentes, lançado contra outros povos e nações, contra os eslavos, contra os judeus europeus", acrescentou Lammert.
A cerimônia foi acompanhada pela chanceler alemã, Angela Merkel, pelo presidente, Joachim Gauck, e pelos deputados das duas câmaras do Parlamento alemão. 
O 70º aniversário do fim da Segunda Guerra Mundial ocupou grande pa…

Libertação do campo de concentração de Dachau completa 70 anos

Presos e mortos em Dachau são homenageados em solenidade por líderes, sobreviventes e americanos que participaram da liberação do campo de concentração. Representantes da sociedade alertam sobre aumento da discriminação.
O barulho de sinos ao fundo foi o único ruído ouvido neste domingo (03/05) durante a cerimônia de 70 anos da libertação dos prisioneiros do campo de concentração de Dachau. O ato reuniu líderes, funcionários e mais de 130 sobreviventes e americanos que ajudaram a libertar o local das mãos dos nazistas.
A chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel (foto ao lado), agradeceu a presença de todos na cerimônia que relembrou os acontecimentos terríveis que tiveram como palco o campo de concentração, localizado nos arredores de Munique.
"É muito bom que pessoas como vocês estejam dispostas a contar suas histórias de vida sobre o sofrimento interminável que a Alemanha provocou a vocês durante a era do nazismo", afirmou Merkel.
A líder alemã também fez um alerta co…

Salsicha, prato tradicional no prato do alemão

Ela é unanimidade nacional, fruto de um desejo alimentar comum a alemães e seus descendentes, sua excelência, a salsicha!!! E faremos um roteiro entre as mais populares e saborosas, com receitas de dar água na boca, para não dar uma indigestão, vamos citar, cada uma de maneira individual.  Bratwurst e Rostbratwurst são salsichas feitas a partir de carne de porco finamente picada, misturadas com carne bovina, cujo preparo geralmente é grelhado e servido com mostarda doce alemã e um pedaço de pão ou rolo duro (pão típico da Áustria).  Ela pode ser cortado e transformado em Currywurst (outra salsicha típica) para espalhar com um molho catchup e de curry com especiarias como manjerona, cominho, alho e, por vezes, a salsicha é produzida utilizando invólucros de intestinos do porco.  Essas salsichas são grandes e geralmente são grelhadas. Use pedaço de pão para segurar salsicha, para que suas mãos fiquem limpas. Coma com acompanhamento de batata frita, maionese e ketchup. Se você já ficou com …

Projeto ambiental une Brasil e Alemanha

O Projeto Inhotim-Hombroich procura aproximar o Brasil e a Alemanha por meio do Instituto Inhotim e do Museu Ilha Hombroich, dois programas semelhantes executados em dois países aparentemente diferentes.
A natureza, o amor, a morte e a transcendência da temporalidade são temas frequentemente encontrados na obra da poetisa americana Emily Dickinson (1830-1886).
Um de seus poemas – I died for Beauty (Eu morri pela beleza) – inspirou a ideia do Projeto Inhotim-Hombroich, executado por ocasião da temporada Alemanha+Brasil 2013-2014, com o apoio do Ministério do Exterior da Alemanha.
A intenção desse projeto é aproximar dois países, o Brasil e a Alemanha, ao mostrar que o mesmo programa – a arte paralela à natureza – levou a resultados semelhantes tanto no Instituto Inhotim, um Centro de Arte Contemporânea e Jardim Botânico localizado a 60 quilômetros de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, quanto no Museu Ilha Hombroich, localizado em Neuss, cidade do oeste alemão.
Muitos dizem que a…

Familia Voltz e o caminho de Jacobina

A história de Jacobina Mentz Maurer é seguidamente recontada e cada vez mais olhamos para o passado, vendo que escuridão do comportamento humano trouxe uma carga imensa de preconceito contra uma mulher que lia a Biblia e indicava a utilização de ervas medicinais (a atual fitoterapia) para vários problemas fisiológicos e também para a saúde mental. 
Por este motivo foi taxada de "bruxa" e os adjetivos desonrosos, li desde o livro do padre católico Ambrosio Schupp até a escritora Janaina Amado que retirou toda a carga pejorativa que representava toda a sua descendencia e seus parentes. 
Toda esta carga dramática foi representada no artigo que reproduzi do Instituto Jungiano do RS - Muckers, uma abordagem psicologica e bendita, reproduzo pequeno trecho abaixo
"...Alguns acadêmicos, no desenvolvimento de suas pesquisas sobre o movimento, sentiram enorme dificuldade e em alguns casos total impossibilidade de entrevistar familiares de Mucker que ainda vivem na região.

Todos esses…

Berlin, capital do mundo

Berlin, coração do mundo para muito alemães e seus descendentes, simbolo de poder e glória, tem mais de 700 anos de histórias, passando por períodos de invasões bárbaras, guerras e o famoso muro que a dividiu por décadas.
A região às margens do rio Spree (foto ao lado), ao norte do Danúbio e rumo ao mar Báltico, sempre foi alvo de disputas e refregas. Os registros mais antigos dão conta da presença de populações vivendo da exploração das florestas e da caça, no século 3 a.C. Mas até o século 1, o que se sabe dessas tribos é que eram boas de agricultura, de caça e de guerra. 
Os romanos, que não se arriscavam muito por ali, chamavam a região – que incluía as atuais Rússia e Ucrânia – de Germânia, como aparece nos mapas do historiador Cornélio Tácito.
De lá, muitas dessas tribos saíram, no século 4, para colocar fim ao império de Tacitus. 
Com a migração dos germânicos, a região foi ocupada por povos eslavos, vindos do leste. 
O território só voltaria às mãos germânicas em 948 com Oto I…

Cinco motivos para vocês amarem (muito) a Alemanha

A Alemanha é um dos destinos turísticos mais procurados da Europa. E o país é cada vez mais popular. Cerveja, futebol (esqueça a Copa do Mundo)  e belas florestas e castelos podem ser a explicação. 1 - CervejaExiste o clichê de que ninguém bebe mais cerveja do que os alemães. O que não é verdade, pois, em média, os vizinhos austríacos e tchecos consomem muito mais. Mas quando se trata da qualidade da cerveja, as cervejarias alemãs são imbatíveis e têm sido assim por cerca de 500 anos, graças à Lei da Pureza alemã.

Particularmente, prefiro as Lager, que se diferenciam das Pilsen (99% do consumido no Brasil) é o tipo de fermentação, que é feita em temperaturas mais altas, geralmente entre 15 e 24ºC. É um processo antigo de fabricação, o que fez com que as cervejas do tipo Ale fossem as únicas disponíveis até meados do século XIX, quando foi inventada a baixa fermentação (Lager).
2- Berlim é sexy A capital alemã recebeu 11 milhões de visitantes somente em 2013, e o número de turistas…